terça-feira, 3 de maio de 2011

Notícia, desvios e terrorismo

A exemplo do que ocorreu com o assassino do Rio de Janeiro há poucas semanas, a suposta morte de Osama bin Laden ocupa hoje todos os noticiários de TV do mundo e da web. E ainda irá repercutir por um bom tempo, inclusive no Brasil. Penso que o cerne da notícia seja o momento exato em que ela se dá. Com todas as informações que devem acompanhá-la, mais ou menos como a teoria da pirâmide invertida (uma notícia começa pelos dados mais importantes – a resposta às perguntas 'o quê, quem, onde, como, quando e por quê' – seguida de informações complementares organizadas em blocos decrescentes de interesse).

Passou disso, vira especulação. E especulação tira o foco do público quanto aos demais problemas pelos quais passamos no momento, tal qual o aumento absurdo no preço do combustível, um indício claríssimo que nossa economia vai mal, obrigada. Ou alguém duvida do (des)governo de nosso país? De resto, quem escreve deveria ser conciso e pontual, embora saibamos que as pessoas esperam por sensacionalismos e os órgãos de imprensa não deixam ninguém na mão - proporcionam o espetáculo que todos aguardam. Os problemas, crises, colapsos financeiros estão aí, à mercê de quem quiser inteirar-se. Quem cultua o poder está deitando e rolando para o brasileiro, preocupado apenas em alicerçar seus ganhos e garantir uma pensão vitalícia através dos cargos públicos. Dá nojo. Enquanto isso, nossos olhos estão saltados, vidrados na pergunta que ecoa no momento: será que o Osama morreu? Morreu o diabo, quem está vivo é o brasileirinho perdido no vício e na miséria, no descaso público e no caos da saúde, no abandono de seus idosos e na maldita mediocridade que delineia o perfil de nossos políticos. Isso sim é terrorismo e dos brabos!

Um comentário:

  1. E COM TUDO ISSO DILMA ESTÁ DE LUTO POR BIN LADEN.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua participação em meu blog!