terça-feira, 31 de março de 2009

O PARANÁ SEM LEME NEM RUMO - por José Rodrigues Filho

É exatamente assim que definimos como anda nosso Estado. Há alguns anos estamos à mercê de experiências mal sucedidas com governantes personalistas e destituídos de outros objetivos além da locupletação e a promoção pessoal, além do compadrio desenfreado e inescrupuloso.
Podem parecer duras estas palavras, mas entendemos que é preciso mudar. E mudar radicalmente, corrigir os rumos desta unidade da Federação que foi já líder em vários setores da economia. Para não mencionar que já tivemos mais qualidade de ensino do que a maioria dos demais estados.
As estruturas criadas e desenvolvidas anos atrás, lá na década de 80, por um governador dinâmico e trabalhador, novato na arte de administrar a coisa pública, possibilitaram que os seus sucessores pudessem prosseguir, com maior tranquilidade, a tarefa de inserir o Paraná no concerto dos estados mais progressistas da União.
Graças àquelas obras de infraestrutura e planos de custeio implantados por aquele governador, nosso estado pôde conhecer recordes de colheita no campo que permitiram um escoamento mais eficiente das safras e produtos industrializados.
Foi quando o porto de Paranaguá começou a destacar-se como opção das mais atrativas para o comércio internacional e a navegação de cabotagem. Os empresários que exportam e importam sabem o quanto pesam nos seus custos a malha viária e o acesso a portos plenamente equipados para atender à demanda.
Não se ouvia qualquer crítica da boca daquele governador contra os aventureiros travestidos de políticos lá em Brasília. Era a época mais conturbada de nossa economia, quando o País se debatia com índices inflacionários absurdos, da ordem de 89% AO MÊS. E o presidente da República na época era o mesmo cidadão que hoje o fado nos insulta como presidente do Senado. Isso mesmo, José Sarney, o presidente dos pacotes econômicos e do descontrole monetário.
Nosso governador preferia combater os efeitos daquela política da forma mais prática: criou condições para que pelo menos aqui no Paraná tivéssemos um período de bonança e prosperidade em que todos podiam trabalhar em paz e alimentar seus filhos.
Enquanto isso, aquele governador jovem e dinâmico deu ao Estado do Paraná o impulso necessário para que se tornasse um estado em que a Educação fosse o instrumento mais eficaz para romper as amarras da inércia e da desídia. Houve um salto de qualidade único, com a criação de algumas universidades públicas e gratuitas que estão aí, dando sua contribuição para que os jovens deste e de outros estados pudessem concluir seu curso superior.
Houve também, no mesmo período, manobras para alijar o jovem governador de seu posto aproveitando uma ausência sua do Estado para cuidar de negócios que interessavam ao povo paranaense. Isto porque, principalmente no campo educacional, ele andara revolucionando além das conveniências de grupos de interesse.
O governador de que falamos é ÁLVARO DIAS. Muitos que hoje votam eram crianças e um grande número nem haviam nascido quando ele governou o Paraná. Mas todos, sem exceção, usufruem do seu trabalho como governador. E usufruem desses benefícios até hoje e, passados 20 anos, temos do seu jeito de governar um saldo positivo de realizações que nos dignifica como paranaenses.
Entendemos que, embora ele seja Senador da República, e dos melhores que já passaram pelo Senado, está mais que na hora de trazê-lo de volta à cadeira de governador. Entendemos que o Paraná merece tê-lo de volta no comando para botar a casa em ordem. Um mandato ou dois - não importa - a presente situação que o País atravessa, mercê da incompetência (de novo!) de corifeus de uma ordem econômica que premia a anarquia e a desordem., é momento para trabalho, e trabalho duro, unindo as forças produtivas deste Estado que mais uma vez, mesmo diante da crise econômica mundial, terá condições de demonstrar o valor e o talento dos paranaenses.
E, para isso, PRECISAMOS de Álvaro Dias. Vamos embarcar nesta? Só teremos a ganhar.
José Rodrigues Filho, leitor e colaborador deste blog reside em Curitiba - PR.

16 comentários:

  1. Sou alvaranista desde a época em que meu irmão discursou em casa diante da família toda quando da eleição de Alvaro Dias para o senado. Depois disso ele deu provas de que é um dos poucos homens sérios que o BRASIL conhece. Meu voto é dele pois como diz o texto de José Rodrigues FIlho, sei que tenho a ganhar, e muito!

    Profª Silvia/ Cvel

    ResponderExcluir
  2. Que tal, então, Professora Sílvia, iniciar aí por Cascavel um movimento feminino visando dar impulso a essa ideia a partir do Interior? Acredito que nossa amiga Soraia tenha fòlego e disposição para enfrentar esse desafio no Oeste do Estado e fechar em torno da candidatura de Álvaro Dias.

    Rodrigues

    ResponderExcluir
  3. Com certeza meu voto é para o Alvaro dias... naõ tenho muito conhecimento em politica.. mas o pouco q tenho conhecimento sobre,,,devido os familiares comentarem.. ele é um homem q faz para o povo e estado!!!

    Jessika Chueire, Ponta grossa

    ResponderExcluir
  4. Álvaro Dias para governador do Paraná! o Beto Richa deve continuar cuidando de Curitiba e deixar que Álvaro dias reestruture o estado deficiente e capenga na era Requião! Barbosa Neto mereceu ganhar em Londrina, mas o Paraná precisa de Álvaro Dias! Juliano-Londrina

    ResponderExcluir
  5. Jessika, procure conhecer os projetos do senador e peça aos seus familiares para contar como Alvaro Dias conduziu o Paraná quando foi governador. Verá que não há na história paranaense político que tenha lucidez maior que nosso senador. E como parece ser jovem, arrisco um palpite menina: vc está no caminho certo.

    Muchiba214

    ResponderExcluir
  6. Este senador eu conheço pessoalmente. Sou sua admiradora e o respeito demais, não só pela sua capacidade já confirmada como governador e como senador(sendo eleito duas vezes o melhor senador), mas como político ético, honesto e de um carinho e atenção para conosco. Será muito bom saber que seremos governados por ele. O nosso Paraná estará em ótimas mãos.
    Maria Amélia

    ResponderExcluir
  7. Devo dizer que fiquei - infelizmente - um pouco aliviado por ter saído de Londrina quando soube que Barbosa ganhou a nova eleição, mas ao ainda fazer parte do Estado confesso que José Rodrigues - depois de fazer muito clara sua opinião - conseguiu mobilizar-me tanto com sua escrita como com sua política. Mesmo sem entender muito dessas coisas, Àlvaro Dias pode até contar com meu voto (nem que seja apenas de confiança) depois de tanta argumentação que chega até a dar gosto de ler.

    ResponderExcluir
  8. Apesar de ser 1º de Abril, nada do que eu disse é mentira.
    ;D

    ResponderExcluir
  9. Douglas Fernando1 de abril de 2009 00:43

    Bom, eu não tinha conhecimento do trabalho dele, mas vejo que ele trouxe beneficios claros e de muita seriedade ao nosso estado.
    Vejo, que como jovem, o Paraná esta fraco, principalmente na área economica em relação a alguns anos atras, infelizmente.

    Espero que a matéria traga bons resultados.

    ResponderExcluir
  10. sylvio sebastiani1 de abril de 2009 10:43

    José Rodrigues Filho, lí com muita atenção seu comentário, sei que sou suspeito para falar sobre o Senador Álvaro Dias,mas em primeiro lugar a minha paixão pelo Paraná, pela política, que exerci, sem mandato eletivo, por 54 anos, meu passado histórico na política, ainda dá credibilidade para afirmar estar de acordo com suas palavras, acrescentando que agora, que tenho convivido politicamente com o Senador por muitos anos, ele está "preparadíssimo" para assumir o Governo de nosso Estado, que está deteriorando, além de totalmente estagnado, com promessas não cumpridas, que estão prejudicando ainda mais o nosso Paraná.Foi oporuno seu "Relato", parabens. Abraços, Sylvio Sebastiani

    ResponderExcluir
  11. SYLVIO SEBASTIANI1 de abril de 2009 10:46

    Soraia, irei participar sempre que tiver oportunidade e principalmente na História Política do Paraná, Parabens e abraços por essa iniciativa que é louvável!

    ResponderExcluir
  12. Sr. Sylvio Sebastiani, fico muito honrado por suas palavras. V. Sa. é uma pessoa que sempre me mereceu profundo respeito pelo grande conhecimento dos assuntos que aborda e esclarece com invejável maestria. Pode acreditar, aprendi muito pela leitura de seus textos e acredito que a Soraia David se sentirá fortalecida com a adesão de V. Sa. a esta causa que abraçamos de trazer de volta o nosso governador.
    Muito obrigado pelo estímulo.

    Rodrigues

    ResponderExcluir
  13. Sem dúvida alguma, o desejo de profundas mudanças no cenário político paranaense proporciona encontros fantásticos. E o mais incrível é que esteja acontecendo aqui, nesse blog que mantenho com especial carinho e sérias intenções. É fato. Fico imensamente honrada com a presença de Sylvio Sebastiani, que representa a sobriedade, sensatez e coerência políticas, tão desejadas no momento atual; de outro lado, a participação de jovens acadêmicos, futuros profissionais das mais diversas áreas, leitores queridos que vislumbram um Paraná mais digno e promissor sob a administração irretocável de Álvaro Dias. Encontro este, tornado ainda mais especial pela presença de uma representante do magistério que enfatiza seu voto como forma de conquista pessoal na condição de cidadã paranaense. Só tenho a agradecer ao amigo José Rodrigues Filho pelo oportuno artigo e valiosa contribuição para que Álvaro Dias seja o novo governador do PR. Um grande abraço e obrigada a todos pelo apoio em torno deste ideal comum, que, reitero, representa a reconquista de nossa dignidade enquanto cidadãos do estado do Paraná.

    ResponderExcluir
  14. Alvaro Dias tem provado a cada dia de seu mandato q é justo de ser nosso proximo governador..Com certeza meu voto é dele...
    Não tenho muito conhecimento em politica tbm..mas o pouco q tenho sou capaz de ver o melhor pro nosso estado!

    Vitória Chueire

    ResponderExcluir
  15. Obrigado a todos pelas palavras generosas de estímulo e apoio. Farei sempre o possivel para não decepcioná-los.
    Abraços
    Alvaro Dias

    ResponderExcluir
  16. Viva o Alvaro, principalmente em dias 15 de Outubro, "professor é pra ficar em sala de aula, nada de protestar por melhoria profissionais". se pensarmos assim, podemos esquecer 1989 e dar as mãos ao ilustre senador. Infelismente a educação é o professor e bater neles é dar um tapa na cultura nacional, não é. Como disse Jesus se lhe atingirem dê a outra face.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua participação em meu blog!